segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Das borboletas

OSSOS DE BORBOLETA

"São lindos os ossos de borboleta. Bem sei que só existem em sentido figurado; ninharias que lhes deram o nome; um ceitil, um sexto de real ou do irreal, um milésimo do zero. Mas acredito teimosamente na existência dos ossos de borboleta."
"Bem sei que por exemplo os ossos de siba ou sépia são admiráveis; tanto assim que o poeta Montale batizou Ossi di seppia um dos seus melhores livros. Bem sei que o molusco de que é tipo a Sepia officinalis tornou-se precioso até na oficina do pintor."

"Mas os ossos de borboleta! Que finura, que delicadeza! Voam. "

(Murilo Mendes, in Poliedro)

07/11/2007






É noite, é noite ce
rta...
Nesta noite preciso voar...

É noite, é noite deserta,
Nesta noite preciso buscar....


09/01/2008










Vi uma reportagem sobre as Borboletas do Canadá que fogem
do frio viajando quilômetros para outro país, e não decepcionando
sua memória , indo sempre para as mesmas árvores e lugares...
A delicadeza e ao mesmo tempo estranheza da imagem. A árvore
totalmente coberta por borboletas amareladas, abrindo e fechando
suas asas, cobrindo totalmente o tronco. Uma árvore viva pulsante...
Imagem guardada nos olhos... As belezas/mistérios da natureza.

Bárbara Luar




Nenhum comentário: