quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Dobrando o dia

O sono vence...

Amanhã.

Amanhã.

O sono insiste.

Atravessa,

Retinas.

Fatigadas,

Que pesam.

Desconfortavelmente

O dia que se foi.

domingo, 26 de agosto de 2012

.pó.poeira.fina.


Meus anos se desvencilham do meu corpo.

Sou toda borboletas, pó e poeira fina.


Meus anos assim de mim se desvencilham./ Trocam o bordado numa certa efusão/ Transcendem espaços/ Voejam/ Deixam no solo frio pés que descalços não tocam solo/ perpetuam as esferas líquidas dos ares/

terça-feira, 14 de agosto de 2012

pequenas

De alguns sinto saudades, de outros meia saudade, de uns outros ainda, nada saudades!

Palavras caladas

Preciso escrever, preciso... a alma canta palavras caladas.
Precisam surpreender, envolver.
Há nostalgia e face fria,
Desenvolver alentos, doce e calmaria.
Fazer a noite norte condicionar alimentos
Embebedar-me de licores
Amores fartos e
Sentimentos.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

A, B, C...


-Sou das Letras
Carrego comigo as Histórias
Escrevo o dia a dia.


k.t.n.&*

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Espectros




.alguns dias nos encontramos. nos espectros espalhados. nas lembranças dissolvidas. enormes espumas. fractais. o raio solar . raio lunar. cíclico poema. concêntrico enormes esferas. plenas. amenas. apenas, fractais. jaspem aqui. jadem ali. permanecem onde nunca foram, ou partiram.

k. in pedaços.