terça-feira, 29 de março de 2011

&utis

Buscar as flores mais sutis,
Para encher teu peito,
iluminar quadris.

Elencar fluorescentes em chamas ardentes
Encantar docemente as rosáceas juvenis
Perceber todo o encanto, a festa, o vazio.

E mesmo longe e tanto e sempre,
Fica a menina dos teus pensamentos,
Vazando arrepios em doces momentos.

k.t.n.* in volta

&utis

Buscar as flores mais sutis,
Para encher teu peito,
iluminar quadris.

Elencar fluorescentes em chamas ardentes
Encantar docemente as rosáceas juvenis
Perceber todo o encanto, a festa, o vazio.

E mesmo longe e tanto e sempre,
Fica a menina dos teus pensamentos,
Vazando arrepios em doces momentos.

k.t.n.* in volta

domingo, 27 de março de 2011

Lun@r&s

Se a lua não te sorrir,
mostre a língua para ela

De tão envergonhada,
metamorfoseará lunares...

k.t.n.*

sábado, 26 de março de 2011

Boa noite, meu amor!

O amor veio,
o amor chamou a lua,
olhou para a rua...
e ficou em cima do muro.


Desconjuro!


Desce daí, menino levado!


Sapecará o pé e o passo atrapalhado!



O amor é criança peregrina,

É lembrança masculina.

Odor di femina in honour causes.

Algo assim, insensato, inacabado,

Construído, reconstruído, moído.


Sempre vivo,
este tal de amor!!



k.t.n.*&

quarta-feira, 2 de março de 2011

viés

'Quem' lacera mais: o corpo ou a palavra?

De viés a revés,
vejo-me dilacerada.

Entoando palavras nuas ...
Em verborragias cruas ... k.t.n.*

palavras


Quem lacera mais: o corpo ou a palavra?

De vés a revés me vejo dilacerada.

Entoando palavras nuas,

Em verborragias cruas.

...

k.t.n.*

palavras

Quem lacera mais: o corpo ou a palavra?

De vés a revés me vejo dilacerada.

Entoando palavras nuas,

Em verborragias cruas.

...

k.t.n.*