sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Pílulas brocadas

A vida me doura.
Douro a pílula.
Enveneno águas.
Engulo sapos.
Finjo cimentos.
Arrebento palavras.
Entorno gamelas.
Gesto obscenos,

Na via, na rua, no passeio público.
Na casa, na sala, na bruma.

Garotas nervosas.
Meninos irrequietos.
Homens altivos,
Mulheres ativas.
A vida me presenteia.
Olho de esgueio.
O parto perverso,
Jateou a lua prata!

Na cama, na janela, pela cortina.
No mar, no cais, na praia.

A pílula me doura.
Como cimento,
Devolvo artifícios
Jeitosos carprichos.
Armo o quadril,
Espeto a rosa.
Amparo margaridas.
Sento-me na praça.

k.t.n. in loco.

Sobre perfumes e flores

Onde as flores estão,
quero estar também!

Vida e alma!
Perfume e vias!
Onde estou?
Onde estão.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Concreta










Tom




Imagem: Fernando Scaval

Quem sabe a cor que tem um poeta?

Será que ele empresta o tom?

k.t.n. in ?!@#%

domingo, 23 de agosto de 2015

F9oi!






Quem disse que seria fácil! ?


Mas foi!








k.t.n. in facilidades

Sobre pássaros e gaiolas!



Tirem as gaiolas da cabeça das mulheres.


O que elas querem são pássaros


Dos mais canoros possíveis!


Bom dia!

Eis que a vida se encarrega de flores! Traz no bojo a notícia tão esperada. Sintetiza moléculas de passado, faz retinir luzeiros de esperança. Vida leve. Vida breve. Extensa jornada. Do teu pai e da tua mãe um passo, do teu caminho um instante!

Vida
















A vida me espera, mas estou sem pressa!

...

Companhia

Ultimamente, tenho estado muito comigo, muito... assim, bem de pertinho.
Estar consigo é uma forma de amor.