sábado, 5 de dezembro de 2015

Procura


Procura-se um amor!
Que seja paciente, bondoso,
não o, suficientemente, bíblico.

Que esteja aos pés,
não rastejante
como os felídeos neotropicais.


Que passe à altura,
Sem que atinja
as asas do condor e gaviões.

Que esteja nos cumes,
como o edelweiss
em Bariloche ou nos Alpes Austríacos.

Mas que não murche
tão rapidamente como
a flor do amor uma noviça rebelde.

Este amor deve vir,
mansamente como o lago
e impetuoso como as ondas do mar.

Com brilho e vontade,
fogo, determinação
e algo assim como a rede de fim de tarde.

Manso como os coqueiros do nordeste,
Suave como a brisa do verão,
Aquiescente como a donzela apaixonada.

E esta procura branda,
há de se encerrar.
Os olhos dormirão em paz! 

k.t.n. in procura

3 comentários:

blue star disse...

huum realmente romantico

Kátia Torres disse...

É Blue... o romance está no ar... rsrs...

Kátia Torres disse...

Ah, Blue... rsrs...