Alma

  • Imagem via internet: http://iolandaioio.blogspot.com.br/
     
     
     
    Um dia, a alma toca o braço da dor.
     
     
     
    Afasta-se pungente, 
     
    volta
     
    Admira-se no toucador. 
     
    Treme, 
     
    faz hastes profundas.
     
     
     
  • Ilumina-se e dança um jazz na Praça fundamental de Paris.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trovinha de querer bem!

Teu aniversário