domingo, 8 de março de 2015

Vida

Há uma vida dentro de mim.
Outra fora.
De vez em quando elas se encontram.
Vez ou outra fazem festa.
Acho que cada uma se detesta.
Incompatíveis opiniões formadas.
A vida que vai, ... a via que fica.
A espera mortal, ... dentro o infinito.
E dispersa na noite,
Uma das vidas agita e se mostra.
A outra morre pequena.
No Sol se levanta, é a vida do outro,
fazendo poema!

k.t.n.*

Nenhum comentário: