sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Pequeno conto sobre avós.

Minha avó materna era italiana, tinha a mão pesada, polenteira, trabalhou na roça, lavou roupa na mina, passou-as com ferro à carvão e, vez ou outra, costumava bater em minhas costas magras dizendo: _Filha, você precisa engordar, está "fatídica", os homens não gostam de mulheres magras!

Que raiva! Não queria engordar, nem comer mais... depois, comecei a achar engraçado! Até hoje não sei, exatamente, o que é "fatídica", mas entendi, perfeitamente, que os costumes mudam, mas as exigências quanto ao corpo feminino não!

Hoje quero comer chocolate, amendoim, pães e bolos, pudins e preciso controlar um tal de colesterol... isto sim, é motivo para bater em minhas costas e me lembrar: _Filha, vc não pode comer muito doce, vira gordura, que aumenta o seu colesterol, precisa se cuidar. E olha que não sou gorda, para os meus quase 50 anos, pouco peso acrescentei à idade.


Nesta época, já queria ler Cecília e Clarice.








k.t.n.* in memória de avó.

Nenhum comentário: