quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Fatigada

A vida me toca.

Toco na vida.
Como quem remexe
Ferida profunda.
Ela responde.
Taciturna, imunda.
É a passagem ...
A miragem enganadora
De retinas fatigadas.

Colete de esmeraldas
Superpostas em rubis.
Fada inescrupulosa.
Tecendo aliens e arlequins.

Falta cor e cinza prata.
À tocar no alheio.
Passagem ligeira.
O homem ofegante.
Sussurrando cansaço.
Dos dias gritantes.
Esperançosos coitados.

Fé que se move,
Entre o arco e o espelho.
E o menino cresce.

k.t.n.* in desafio de vida

Nenhum comentário: