terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Quem com o ferro fere...

Por Tê Caroli. Isto é um abuso na net! Este ferro de passar e engomar! Faz-me lembrar de minha mãe e avós. Ela passava a roupa, soprava a brasa e eu preenchia o caderno de caligrafia com as frases que a professora do pré-primário (era este o nome) passava. Recordo-me de uma frase que insistia em mim com um turbilhão de pensamentos: "Quem com o ferro fere, com o ferro será ferido."e escrevia, escrevia de novo nas linhas subsequentes e o cérebro martelava indignado; medo de ser ferida, de ferir, não entendia direito o alcance daquelas palavras, mas escrevia e achava estranho, olhava o ferro nas mãos de minha mãe, ou da Zéfa, nossa empregada (Era assim que se chamava.), que trabalhou conosco por mais de vinte anos, passando e assoprando. Sentia o calor daquele ferro e escrevia a frase... sentia temor, não entendia direito, sabia que não era algo bom. Vieram outras frases, mais fáceis de entendimento, não me recordo, fielmente, delas, havia dias que eram palavras soltas e precisava ligar ideia nelas para fazerem sentido. No começo, era o meu nome e o nome da família que registrávamos, depois sílabas e palavras seguidas dos pensamentos. E o ferro? Este atravessou os meus tormentos infantis e continuou. Acho que desde a tenra idade não aceitei a pena de Talião como legítima e me assombrei. "Quem com o ferro fere, com o ferro será ferido.", que coisa mais dramática! Mais triste e cruel! " ... :) Ainda bem que na minha casa só há ferros elétricos, são menos perigosos. E eu usei um avental!
 
 
 
k.t.n.*  in início de crônicas do amanhã.

Nenhum comentário: