Flores

Entrego flores perfumadas em pensamento
Preciosas não murcham
Não perdem a essência o perfume

Sempre viçosas carregam brilho e lume 
Entrego flores de jardineiro
De mãos cuidadosas e adubos na medida

Em pencas e cardumes de luminosidades
Enfeitam jardins pela eternidade.
Assim desfaço-me da despedida.

Aos amigos da Face, 
Entrego estas flores sempre perfumadas.&
Em tom maior.

Comentários

Bárbara Lia disse…
obrigada, Kátia... um abraço enorme... muitas flores e cores na nossa vida.
Amor em Vermelho disse…
Maravilhoso, Kátia! Sempre nos encantando com sua poética doce e inteligente! Beijossss
Kátia Torres disse…
Obrigada, aos queridos amigos, que vieram prestigiar! Abraços!
Foi uma das coisas mais bucólics e deliciosas que já degustei. Amei. Parabéns, poetisa.
Beijos do Troppo.

Postagens mais visitadas deste blog

A festa

Sombra de eucaliptos