domingo, 15 de dezembro de 2013

Roubadas e amadas!


Flores roubadas são flores amadas.

Continuarei a roubar,

Na varanda do vizinho.

Na calçada do passeio público.

Nos vasos esquecidos sobre a mesa.

Na prateleira da mulher esquecida.

Na mesa do funcionário público.



Flores roubadas são flores amadas.

Nas cores e no perfume.

Pelas corolas, sépalas e pétalas.

Pelos talos, folhas e viço.

Pelas meninas, crianças e senhoras.

Mais pelas idosas, caprichosas.


Não têm lastro, mas têm cor.

Sabedoria,  amor e visgo.

Roubem as flores!

Não as deixem secas

À beira do caminho.

Flores roubadas são flores amadas.

k.t.n.*

Nenhum comentário: