domingo, 28 de abril de 2013



Preparo uma noite de estrelas / Para sonhar com as valas / Com as luzes as centelhas / Noites de luar donzelas e cálidas / Noites noites noites, pálidas / Caídas de sono incendiadas e inertes / Rondando o meu quarto alfazemas e vasos / Cheiro aos espelhos contidos / Verniz e arames espremidos nas frestas / Noites amenas, serenas... / Sonho... / Não acordo, é cedo ainda / As árvores da rua precisam vestir as calçadas com mais folhas / A escuridão passa lentamente e durmo / E sonho / É primavera neste outono vazio / Doce espera dos líquidos derramados / Hora dos sempternos carneirinhos contar as visões / Muitas vezes incandescentes vertem lágrimas copiosas / Doutras sorriem largamente entredentes / Deixam entrever as flores e folhas que caem sobre o lençol da cama fria.



k.t.n. in dormente.

Nenhum comentário: