segunda-feira, 29 de abril de 2013

Pequeno - em reedição


Senhor,
Peço-te um poema!
Um poema apenas.
Pequeno.
Singelo.
Em que caiba um só gesto.

Senhor!
Atende-me!
Dá-me uma palavra.
Duas talvez.
Mas o poema,
Há de ser pequeno.
Como pequena é a vida!

Afastada deste cálice.
Bebendo
Vinhos e licores.
Gesticulando
Nada sério
Vertendo e derramando.

Então, Senhor!
Atende-me nesta hora.
É derradeira.
Preciso dormir.
Inspira-me
Duas ou três palavras.
Ajuda-me neste poema.

Pequeno!

k.t.n. in diminuta.

Nenhum comentário: