domingo, 3 de fevereiro de 2013

Nau




Seguirei este navio. 
nau sem fim. na escuridão do cais,
na profunda imersão dos polvos e tarântulas gigantes. 


Seguirei. 


Invadirei passarelas tardias de pó e os porões infectos de nove-horas. 
Direi das peias sem demora.
hora de lançar velas, dourar as iscas, aventurar-se.


Mar sem fim. é assim. 
Mar sem fim. ri de mim. 
Mar sem fim. desavim. 
Mar sem fim. encontro assim. 
Orelha a orelha, tapa a tapa, 
cara a cara, perto de mim. 


 k.t.n. in escuna fria.

Nenhum comentário: