quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Flores

  •  
     
    Flores dentro de árvores sairão. 
     
    Flores bárbaras. 
     
     
     
    Brotarão.
      
    Encherão meus olhos de frutos.
     
    Virão com a primavera. 
     
    Antes de qualquer inusitado verão. 
     
    Sofrerão nas águas das enxurradas. 
     
    Alargarão quarteirões. 
     
    Serenas e plenas gozarão. 
     
    São flores, apenas, amenas. 
     
    Amar as flores é segredo descortinado! 
     
     
     
     Cantarão.
     
    Flores cantantes sobrepujam as cigarras.
     
    Enfeitadas de antenas as sépalas e pétalas.
     
    Deitadas em cachos agarradinhas.
     
    Escondidinhas dentro da árvore.
     
    Será uma talvez.
     
    Várias de uma vez.
     
    Um mistério a desvendar.
     
    A flor dentro dentro da árvore.
      
     
    Falarão.
     
    Dirão das tristezas de dias recolhidos.
     
    Das formas indiscretas retorcidas.
     
    Da alegria enferma de ser descoberta
     
    Do fato de nascer e colorir.
     
    Dias e faces, luares e sois.
     
    Surpresas chegantes.
     
    São flores cantantes.
     
    Virão.
     
     
    k.t.n. para Bárbara Lia
     
    Com carinho! 
     
    k.t.n.&

Nenhum comentário: