terça-feira, 2 de outubro de 2012

I d a *

A vida é linda
Rebordada, aceita transferências de sentidos.
Perfeita em si mesma, nos meandros sofisticados da dor.
Elemental e passageira, efêmera.
Consiste num absurdo de minutos.
Um sonho antes dantesco.
Diminuto.

Refreemos o gosto, a insensatez tal busca insensata.
Gozemos das passagens leves, acolhedoras e exatas.
Ao som do poeta e da música mais que sim.
Aos zumbidos e cornetas zombeteiros, todo não.
Silêncio.

Hora de DORMIR.

k.t.n. in ida*

Nenhum comentário: