quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Flores do meu paraíso

Há flores passeando pela rua.
Enfeitando passarelas,
Paisagens nuas.

Dourando arrebois e levantando lençois.

Há flores!

Destinadas ao ocaso para enfeitar jarros.
Desatando pólens das abelhas fiandeiras de barro.

Abrem-se em pétalas-sépalas.

Progridem.
Enfeitam.
E passam

Há flores.

Tumultos lentos, talvez túmulos de vento.
Emborcam bocas-de-leão e primaveras.
Tecem nos seus cabelos perfumes-esferas.

Já flores,

No teu caminho e sorriso.
Na tua paz teu paraíso.
Na imensidão do seu país.

k.t.n.&

Nenhum comentário: