quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Lua Cheia


"Era noite de lua cheia e me recheei de ti...!"

Impassível flora inacabada./ deitada e destilada /
Ensimesmada e dobrada sobre o calçada.
/ Furgões passavam, estigmatizavam./
 Formigas cortavam o néctar das flores emolduradas.

 / E nada. / E nada./

Só calçada e trio. /
Sombras caídas, murchas, beira de rio./


 k.t.n. in solilóquio

Nenhum comentário: