quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Estelares, luares e azuis.


A luz da cozinha acesa
Diz recados sobre a mesa.
Farelos entregues aos pardais.
Quintais alardeando gramíneas.

Acesas, pelo Sol.
Somente pelo Sol.
Sementes caem.

A luz do candeeiro queima
Solidão ao misantropo.
Termina ódios claros,
Em noites escuras etéreas.

Acesas pela Lua.
Somente pela Lua
Camisolas saem.

A parede queimou o óleo.
A caderneta de anotações perdeu.
A violeta escura e viva
Cedeu lugar à orquídea negra.

Acesas pelas Estrelas
Momentos Estelares.
Pontilhadas de azuis.

k.t.n.& in segundo momento

Nenhum comentário: