sábado, 14 de abril de 2012

Para Maria Luísa, pequena!

Tuas faces róseas aportaram no vinil de teu pai.
Anunciaste a chegada triunfal,
Posando de princesa em colo de Rainha.
Lilás profundo idílio romanesco.

Um bem guardado, uma certeza, um começo.
Serás garota para bem dos olhos fartos,
Mulher tão bela, crinça de fato!
Levarás pelas mãos pequeninas imensos tatos.

De leve, abocanhas as noites e madrugadas.
Ao nascer do Sol sorri com as bochechas mínimas,
Gotas cristalinas de orvalho acolhedor.

Ensejas, bebê, cuidados mil, olhares atentos.
E observas o mundo cá de fora.
E espera, a espera de tua mãe, uma alegria!

k.t.n.&

Nenhum comentário: