sexta-feira, 9 de março de 2012

Amora


katia torres


Eu sou lilás, o mundo é lilás, aliás é isso que é.

Uma força transgressora, possuidora e emerge.

E tange os fios finíssimos de aroeiras pelas estradas.

Pertence ao lago, ao mago, ao fato.


Uma eterna dica de prazer contido, no fazer benfico.

Na estrela matutina e vespertina, lilás, lilás, tanto faz.

Colho a planta, teço a fazenda, visto o manto.l

É assim, aliás, é isso que é.


Lilás, lilás, lilás, aliás, lavandas e alfazemas.

Mas nada de alma pequena, atravancada.

Há de estar solta, leve e livre.


Levando nos contornos colibris, bem-te-vis.

Verão pleno e morno o contorno.

Torna a cor, torna o vinco dos olhos, lilás, lilás, tanto faz!!


k.t.n.& in cor.amor.

Nenhum comentário: