domingo, 26 de fevereiro de 2012

Vértice

E descanso em teu vértice.
E sopro o vento longe
Para náo me incomodar.


Reinvento sonhos,
Para permaner mais tempo com os olhos fechados,
Viajando até os teus caminhos.


E, espero, secretamente, pelos azuis bordados em meu corpo espera.

E aconchego em clima de abril.

Deixo o Sol veraneando lá fora e, devasso, me estendo na poltrona


. Hora de sonhar.
Hora da Estrela!
Ursa MAIOR.

k.t.n.*

Nenhum comentário: