quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Tapete

Hora dos tapetes.
De voar...
Ligar na tomada.

Passear...

Hora de buscar.
A oferta rediviva
Teus olhos concretos.

Paz...
Atrevida!

Hora senhora,
Agora.
Minuto minuto minuto.

Acabou por um segundo.
Foi-se algodão-doce.
Foi-se o pipoqueiro.

Ficou a praça.
A nossa.
Mensagem e coração.

Pacífica.

Entoando nos caules.
Brotando nas folhas.
Flores novas.
Novos frutos.

Sabores.
Olores.

Passa.

Fica e estremece.
Enrubesce a testa.
Franze o queixo.

Tateia, vagueia.
Enternece.
É tudo prece.

k.t.n.

Nenhum comentário: