domingo, 15 de maio de 2011

¨Não

Não me mutiles que não sou homem de ficar em metades.
Não me podes pilha não, que naõ sou vítima dos teus anseios.
Não me busques à mente
enquanto durmo levando ventado
de minh'alma sonhadora.

Não me tortures!

Só venha.
Aconchega-te em meu colo.
Cola a face no meu peito.
Deixa que o luar busque o sereno.

Asserena-te.
Volta-te para mim, olha com olhos e me beija.
Estou aqui!

k.t.n.*&

Nenhum comentário: