segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Pág 120 do livro de Assis de Mello, NA BORDA DA ILHA.

Uma Cena Boreal

(Para Kátia Torres Negrisolli
Beatriz Bajo & Bárbara Lia)

Teu vulto claro
e cereal
embebido na manhã lapã
como a coruja do ártico
em sua leveza

estende-nos
num trigal deitado
ao vento

ao som
de duas ocarinas

e não há trópico que desdenhe
de nosso calor certeiro
e liberto
de ave

>>>>>>>>>>>>>>


Patos enfileirados
fecundam
horizontes


A FORMATAÇÃO NÃO É A ORIGINAL.

ESTA PLATAFORMA NÃO PERMITE A CORRETA DISTRIBUIÇÃO DE PALAVRAS E SÍMBOLOS.


VIVA, ASSIS!

BUDA,

CHICO,,,,,,,,,,,,,DOROOCÊ!!!

Bundchen!!

Nenhum comentário: