domingo, 7 de novembro de 2010

À Fada dos meus dias!


Ganhei um pacotinho de uma fada-madrinha.
Fada varinha de condão.
Traz enorme alento ao vasto mundo cardíaco-coração.
Encobre as linhas rotas do meu rosto vão.

Minha linda Fada não pude ver.
Outros dias virão e o teu sapatinho de cristal,
sem machucado etc e tal,
permitir-nos-à, através da mágica convocação.
Estar a teus pés e encalço até,
passeando nos grandes calçadões de sampa.

Desde a Casa das Rosas até a Paulista.
Desde o antigo ao mais moderno.
Desde os museus e arquiteturas barrocas,
centrando na praça, Livraria Cultura.
Um bom gole de sorvete, pequeninas travessuras.

k.t.n.*


Tua enorme amiga "pequenina"

Nenhum comentário: