quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Euforia



René Magritte

O eu-espelho abriga o teu nome que passa e de passagem
pede de graça ou de pirraça: "_Garçom: um trago a mais desta água!"
Eis que vira e passa e destoa e se vira e reviravolta e meia despenteia,
E o que pranteia sombraceira se remete ao espelho de viragem.

E inverte em climas absurdos fantasias, fantasmas e querias.
E enlanguesce a face primitiva, alinha, respalda e aprimora e tece e lima.
Em formas rústicas a face nobre e simples, os olhos teus gentis em eu-espelho,
Alma minha em face eterna premiada busca no fundo o poço, a raça e a graça!

De primeira!!!

:)

Viva-face!
k in euforia

Nenhum comentário: