sábado, 14 de agosto de 2010

Eu encanto, lira tanto

E se eu estiver sentindo falta, irei!
E se estiver cansada, pararei...
Mas os teus olhos em brilho levarei,
Muito além do que possas imaginar.

O teu cansaço aliviarei,teu resgate farei..................
E se antes de tudo, o mais a dizer for o silêncio,
Inenarrável silêncio, em tua boca morrerei,
Deixarei o hálito envolver em longa aura de frescor.

Imantarei a pedra enrolada pedra,
que escorre em meles sutis e gentis.

Mais que tudo: a falta geme, o tido ladra, o frio salta, os olhos buscam a esfera.
A esfera sucinta inacreditável espera,
A manta calcada em pés, em fés e dizeres.

O teu prazer, o meu querer, muito mais que bem!

k.t.n.

Nenhum comentário: