quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Para Marie Thereze


O mar, as borbulhas, o amor!
Marie Thereze, em flor.
Amor em flauta, amor em alta.

Precisão, detalhes, lirismo, simplicidade.
A transformação, a elucidação, a face contida.
Os prantos em risos, um descanso ao siso.

É assim, contemplando, pintando e resgatando.
Missão, ante-visão. Precisão.

Divisão e multiplicação.

Somatória e dedicação.

O mar, Marie, a vida! Contintas!

k.t.n.

Nenhum comentário: