quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Para Many

Seu vestido rosê
De perfeito ar 'blasé'!
Finge-se de morto,
mas nem um pouco torto!
Configura, faz figura,
Deixa fina a madame.

Seu vestido rosê,
Adereço para quê?
É sutil figurino.
Faz platéia imagina,
A prateada feminina
Que figura nos altares.

Seu vestido rosê,
Deu um choque pra quê?
Para tirar o ar chinfrin,
daquele que tirou ponto em mim.
Curvaturas, formas finas.
Figurino de menina rosa antigo faz figura.

Seu vestido rosê!
Chama o charme,
Chama o champagne,
Chama rosas e dengos,
Chama finura e lisura,
Chama Many em pose serena.

Katita

Nenhum comentário: