sábado, 13 de junho de 2009

Sufoco

A hora pede, a hora grita.

Hora de voltar!Passar a porta, atravessar soleiras,

Estancar a correnteza, conter os diques, amainar em lago o fluxo.

Respirar compassada, respirar e aspirar o ar fresco da manhã,

A pleno pulmões no café salutar e improvável da metrópole.

Há café. Há pão. Há queijo. Há presença e há ausência revisitadas.

Todas.

Não te assustes, não te atemorizes................ a veia original verteu o essencial, à continuidade salutar.

Não temas, há café.

Não temas, há metrõ, há metros de filas, todas esperando o torrencial sinal de passagem, o destino da imensa viagem.

Protagonistas, segunda classe, todos estaremos de viagem. Pára a estação, para as Embarcações, para as infrutescências, para as malemolências produzidas no coletivo.

Só, entre todos. Não só, uma visagem! Bela paisagem. Coisas do Brasil!

k.

Nenhum comentário: