quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Fa/echada




Mesmo que não abra a minha boca,
Meus olhos contam de ti.
Mesmo que não queira,
Meus lábios pronunciam o teu nome.

Meus gestos, meu corpo, de trás e de frente,

De lado e de cima, debaixo, baixinho...
Falam tua linguagem de forma atrevida,

Denunciam o incontável, incontestes verdades.

Mesmo que proíbas, emanas de mim,
Palavras cortadas em beijos molhados
Não posso medir, não caibo em formas,
meus braços ultrapassam,,,

meus pés vão além, meus cabelos escorregam...
Não caibo em mim, estou dentro de ti.


K.t.N.
10/07/2007

2 comentários:

ADEMIR DE SOUZA disse...

Dos muitos sonhos sonhados, pouco realizei, dos poucos realizados, este tb. seria um sonho meu.
beijos, lindo , lindo....

ADEMIR DE SOUZA disse...

Depende muito de você dar um passo mais ousado na rotina e se ficar pensando no medo disso e no medo daquilo, não sairá do lugar - e essa é a mensagem das estrelas para você. É preciso fazer uma revolução na vida cotidiana, chacoalhar hábitos e inovar no trabalho. Calor no amor.
EU QUERO O DELIRIO.....