terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Primavera

Minha primavera não tem datas
Minha primavera é perene
Acontece todos os dias
È carícia plena...

Minha primavera não tem pressa
Demora-se em meus jardins
Não tem pressa de vc, nem de mim
Aguarda em seus botões
Hora certa
Desabrochar febril
Com borboletas discretas.

Minha primavera não é só minha
Repartida entre os espaços ela ficou
Coitada... não tem descanso a pobre
Fica a mercÊ do capricho, zelo meu.

Encarnando a própria Primavera
Fiz-me de flores
Encantos quimeras
Fiz-me mulher
Desabrochada
Fiz-me sacana...

Um tanto debochada...

Olha o regaço,
Olha o instante...
É um apenas...


Os espinhos são para aqueles ke vieram
Roubar das pétalas o doce odor...
Os espinhos são para àqueles que se revestem
De falsas dádivas, falso amor...

Os espinhos que plantastes
Serão os mesmos que levarás...
Os espinhos que deixastes
Foram removidos da minha haste...

Bom domingo!!


06/01/2008

Quem me dera, em plena primavera,
Achar-te em gosto multicor, em meu jardim
Alado de odor...

Quem me dera, ser você não mais quimera
Uma fantasia em gosto de heras
Um amor abotoado em flor,,,

Ah, quem me dera, fosse vc minha surpresa constante
Dos amores, dileto amante,
Quem me dera...!!!

k.t.n.



Nenhum comentário: