terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Langor

Um sonho velado
Uma menina relaxada
Um anjo em bom cuidado
Um amor ausente em sonhos

Um ficar mais que ficar
Entre sonhos um buscar
Entre idéias enfim, alcançar
O profundo do teu mar

Teus segredos, segredar
Relaxar, repousar e tranqüila
Despertar entre nós
Em desalinhos
Teus botões, tuas cortinas
Teu amor em pequeninas
Gotas de poemas
A preencher as penas.
***
Hoje estou assim:
Serena, calma em paz gozante
Serena d'alma anunciante
De paz maior, das novas eras
De um trato em flor, novas quimeras.

Hoje estou assim:
Menina e mulher
Donzela e meretriz
Estou assim, assim de mim...

k.t.n

Em reconstrução...

Hoje estou assim:
Largada em minha cama
Em meus pensamentos
Compondo um novo poema

Centrada em mim mesma
Ocupada de mim
Qualquer coisa assim
Que te digas enfim.

Um trato bem trato
Um retrato amado
Um cabelo esparramado
Um ator ocupado.

Hoje estou assim:

Em completo desalinho
Em bagunças arrumadas
Do meu cérebro descansado.

Do meu cheiro em meu guardado
Dos meus hostes o meu cuidado
Das paredes mal pintadas
A tua sombra projetada.

Assim estou:
Largada em cobertas
Descobertas indiscretas
Favor, langor, torpor...
Ah, quem dera...
Ah, que fosse
Ah, que esfera
Ah, teu gosto!!

Hj estou assim;
Assim, assim assim,
Ocupada, desarrumada de mim.

I love me!!!
Don't cry for me!!

13/04/2008

Um comentário: