terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Carmina Burana

Omnia sol temperat
purus et subtilis,
novo mundo reserat
faciem aprilis,
ad amorem properat
animus herilis,
et iocundis imperat
deus puerilis.
2. 2.
Rerum tanta novitas
et veris auctoritas
iubet nos gaudere,
vias prebet solitas,
et in tuo vere
fides est et probitas
tuum retinere.
3. 3.
Ama me fideliter,
fidem mea nota
de corde totaliter
et ex mente tota,
sum presentialiter
absens in remota:
quisquis amat taliter
volvitur in rota.



O sol aquece a tudo
puro e sutil,
Abril de novo revela
sua face ao mundo,
ao amor incita
a alma do homem,
e o deus pueril governa
sobre os prazeres.
2. 2.
Todo esse renascer
na festividade da primavera
e seu poder
nos convida a alegrar-nos,
mostra caminhos conhecidos,
e na tua primavera
é justo e leal
reteres teu amante.
Ama-me fielmente,
percebe a minha fidelidade
totalmente de coração
e de toda a mente,
estou presente
mesmo quando estou longe:
quem ama de tal modo
é torturado na roda.

Carmina Burana





Omnia Sol Temperat (Tradução) lyrics


A mais pura luz do Sol

A mais pura luz do Sol
Transforma todos os seres
A face de Abril
Deixa o mundo renascer
Ao finado louvor
Todos os sensos do homem
À todos os belos seres
O jovem deus cortejará
À todos os belos seres
O jovem deus cortejará

Ame-me fielmente
veja como eu a honro nesta canção
você preenche de novo e de novo
Todos os sensos do meu coração

O mundo no começo da primavera
que reacender sua chama
Esta primavera também indica
como nós dois somos maravilhosos
Nós andamos por velhos caminhos
com calafrios em nossos tornozelos
Me diga que é verdade
Que nós sempre andaremos pela primavera
Me diga que é verdade
Que nós sempre andaremos pela primavera

Ame-me fielmente
veja como eu a honro nesta canção
você preenche de novo e de novo
Todos os sensos do meu coração

Nenhum comentário: