terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Bonecas

Para Anna...

Sou uma menina levada da breca
Sou meio assim, levada, sapeca.

Sou uma menina levada moleca
Sou uma garota sem jeito.

/By Kati/
Às panecas**(este título fica a seu critério, pode mudá-lo) Este é um esboço, farei outra, vê se gosta.

Boneca de pano
Trapiche doce engano
Boneca de pano
Foi feita de dano?

Bonecas de panos
São muitos seus panos
São muitas as rendas
São caros vestidos.

Bonecas de panos
São loiras e rúbias
Amigas e companheiras
Na estante zombeteiras.

Bonecas de pano
Guardam muitos segredos
Há na forma dos dedos
O feitio em enlevos

Bonecas de pano
Sapatos cuidados
Sapatos tão lindos
Parecem dos filhos.

Bonecas de pano
Roubaram a cena
Roubaram o amor
Da doce pequena.

Bonecas de pano
Fica aqui meu poema
Não quero perdê-las
De vista em minha vida.

k.t.n.

27/04/2008Arredias

Singelas, belas, comportadas
Singelas, belas bem cuidadas.
Revoltam-se as meninas.
A sair para passear.

Na estante, lá no canto
Não queriam mais ficar.

E espertas, rápidas e ligeiras
espetaram seus sapatos
E numa enorme carreira
Adentraram pelo mato

Eis que chega o caçador.
Pondo fogo na clareira
Eis que chega o pavor.
De voltar para casa inteira...

k.t.n.

















Uma rúbia e outra rosa
Uma reta e outra sóbria
Estão perto da soleira
A discutir em alta prosa.

Sou da Many, minha mamy!
Com sapatos ajeitados
Com vestidos de babados
Fino trato o meu cuidado.

E a rodar ligeiro a saia
Entremeios, laços e fitas
Rendas fartas em sua barra
Chamam Many, sua mamy.

E completas neste charme
Delicadez, infância tanta.
desprotegidas e muito amadas
Da sua Many o "brilho canto".




Boneca da Many

Diziam as bonecas:
¿Beatriz ou Catarina?
Num sorriso enigmático
Queriam ser de uma menina.

Diziam as meninas
¿Catarina ou Beatriz?
E quase, por um triz,
perderam seu nariz!!

Diziam Beatriz e Catarina:
_Apaguem a lamparina!
Não dê fogo às meninas.

Dizia sua mãe:_Sosseguem no seu canto!
Quem manda nesta estante
È Many de sonhos em sonho tanto.

k.t.n.

28/04/2008

As Panecas,
Por Hanna

Poupée de chiffon
Trapiche doux erreur
Poupée de chiffon
Il a fait des dégâts?

Poupées de panneaux
Beaucoup de leurs vêtements
Il ya beaucoup de location
Ils sont coûteux robes.

Poupées de panneaux
Ils sont blonds et rúbias
Amis et compagnons
En zombeteiras étagère.

Poupées de chiffon
Guardam de nombreux secrets
Il se présente sous la forme des doigts
Le feitio dans enlevos

Poupées de chiffon
Chaussures de soins
Chaussures si belle
Ils semblent aux enfants.

Poupées de chiffon
Roubaram la scène
Roubaram l'amour
Le Sweet Little.

Poupées de chiffon
C'est pour moi un poème
Je ne veux pas les perdre
De vu dans ma vie.

k.t.n.



Nenhum comentário: