segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Dos olhos...

“Não quero dormir sem teus olhos
Não quero ser, sem que me olhes
Abro mão da Primavera, pra que continues me olhando...“

(Pablo Neruda)



Não vou parar de te olhar,,,
Com o tapa do Dashe M.
Com o mar escondido atrás
Com os desejos brotando em instantes
Fugazes como ondas que se arrebentam na praia...
Trazendo-me um pouco de vc.

É isso aí... a verdade,,, sempre ela...
Volta insiste, persiste ... nas cores, nas flores
Nas pétalas, nas sépalas,, não separam...
Não segregam...segredam...tapam...
Mas olham,,, olham e insistem em buscar
Dentro de si... o ti + profundo e irreconhecível
Do ser

Amo viverrrrrrr...

14/02/2008


"E, olhos postos em ti, digo de rastros:
«Ah! Podem voar mundos, morrer astros,

Que tú és como Deus: Princípio e fim...»" ??? ...

Cintila em verbo
Cintila em cores
São vãos amores
São lágrimas
São escuridão
É ternura,
É paixão
São seus olhos
Na multidão!!
k.t.n

Maio/2008

Nenhum comentário: